Arquivo da tag: iluminação

Um só

de

Você já possui a natureza iluminada, mas se você não praticar, ela não se manifesta”. Eu mesmo ouvi isso da boca de um mestre autêntico do zen há anos atrás, essa é sem dúvida a compreensão correta dos patriarcas, trata-se de um ensinamento do mais alto nível e, portanto, não pode ser apenas absorvido pelo intelecto, mas sim realizado com o corpo-mente. O próprio mestre Dogen foi impulsionado por esse koan e praticou nele através de anos e anos, penetrando totalmente a questão “se possuo a natureza de Buddha, então porque devo praticar para manifestá-la?”, e a resposta para esse ponto fundamental revela o cerne de todo o budismo.

Não é nem fácil e nem difícil compreender esse ponto, afinal o mar não cabe dentro do rio, mas mesmo assim uma gota de água reflete tranquilamente a lua cheia inteira sem se perturbar com isso. Então, realizar a natureza da iluminação não tem absolutamente nada a ver com dentro e fora, sujeito e objeto, ganho e perda, pois essa natureza é uma única coisa intrínseca com seu próprio uso. É por isso que os antigos mestres diziam que prática e iluminação são o mesmo.

É como o seu computador, ele possui todos os componentes físicos (hardware) e os programas (software) necessários para que ele funcione bem e, ainda, possui a porta da conexão com a internet sempre aberta e disponível para navegar na rede mundial interligada, mas se o navegador não for inicializado, isto é, se você não usar o programa específico que permite seu computador se conectar, então ele ficará isolado sem comunicação. Da mesma forma, é como a mente e o corpo com os quais fomos dotados nessa existência, eles estão prontos para serem usados plenamente, mas se você não praticar, então esse uso perfeito que poderia ser entendido como uma das faces da iluminação não pode se manifestar.

Então essa é a grande realização que não é nem grande e nem pequena, pois está aí mesmo na sua frente e só precisa ser praticada. Se encontrar um rio fresco correndo, dê uma boa golada de água pura e não desperdiçe a oportunidade concedida.

Gustavo Mokusen.