Interdependência + Aviso de Curso!

Estive viajando por algumas semanas e encontrei várias pessoas interessantes pelo caminho, sem dúvida alguma este mundo está cheio de gente legal e de boas surpresas, basta adotar uma postura positiva e aberta que boas coisas acontecem.

Bati um papo com um cara da Rússia, ele estava viajando sem rumo certo há mais de um ano. Conversamos sobre algumas coisas a respeito do autoconhecimento e, mais especialmente, sobre a importância de experimentar o fato de que a vida é pura interdependência entre suas partes. Achei interessante porque ele, apesar de nunca ter praticado meditação ou sequer estudado o Budismo, possuía uma vivência prática e concreta da interdependência.

img_simbiose[1]

De fato, o mundo é uma teia absolutamente conectada entre suas partes. Aliás, o que chamamos de “partes” são pontos locais únicos, mas interdependentes, dessa intrincada rede da vida. Assim, ao mesmo tempo e paradoxalmente, existe também a individualidade – que não pode se confundir com individualismo. É como se cada ponto possuísse o poder de expressar suas características particulares, e essa expressão cabe perfeita e igualmente nessa imensa teia sem provocar obstruções ou desarmonia.

Uma boa metáfora que encontrei para ilustrar essa relação entre individualidade e o sistema como um todo é o das cordas em um violão. Elas são cordas independentes sob o ponto de vista que cada uma emite uma nota em uma frequência específica, mas ao mesmo tempo estão em relação de dependência uma com as outras quando, por exemplo, um acorde é tocado. Isso quer dizer que, embora cada corda possa atuar em perfeita individualidade, há uma relação entre elas que deve ser respeitada caso queiramos produzir música com harmonia e ritmo. Enquanto uma corda vibra emitindo suas notas características nas várias escalas possíveis, as demais a acompanham através de uma relação de afinação sempre respeitada. O resultado é que a música produzida, o sistema como um todo, tem qualidade de expressão e cumpre seu papel último. A música assim produzida agrupa as individualidades em um único conjunto harmônico.

vi

Creio que devemos observar sempre esse exemplo. Somos como as cordas de um instrumento, possuímos cada um de nós características individuais únicas. Ao mesmo tempo, fazemos parte de um todo que devemos conhecer e integrar. Isto significa: expressar-nos com liberdade e, ao mesmo tempo, afinados com o momento presente que é tocado por Aquele que rege a sinfonia da vida. Fora disso, não existirá harmonia e beleza no caminho individualista ou egoísta sem integração com este tempo e espaço.

Gustavo Mokusen.

AVISO DE CURSO SOBRE BUDISMO:

buda

Irei ministrar no Templo Zen das Alterosas (www.zen.org.br), no dia 14 de dezembro, domingo, um curso básico sobre o Budismo, intitulado “Budismo: Prática e Filosofia – Uma introdução ao ensinamento Budista“.

A programação começa às 15:00 e inclui aulas teóricas e atividades práticas, coffee break e prática de meditação, encerrando-se às 20:00. O curso tratará de assuntos como as quatro nobres verdades, lei de causa e efeito, originação dependente, dentre outros.

O material didático será enviado aos inscritos por e-mail. O investimento é de R$50 por pessoa. As inscrições devem ser feitas com Raphael, através do e-mail expjio@gmail.com. O número de vagas é limitado.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s