Manifesto

Testemunhamos mais um episódio de ignorância e tristeza na faixa de Gaza, onde membros do Hamas e tropas israelenses entraram em conflito nos últimos dias. Não há nada mais horroroso, nada mais inaceitável do que uma guerra fundamentalmente político religiosa onde morrem pessoas inocentes como os civis que, na maioria das vezes, sequer empunham armas e não querem conflito algum.

Nada justifica a violência. Nenhum patriotismo, nenhuma religião, nenhuma filosofia, nada pode ser usado como ponto de partida para justificar um comportamento tribal e primitivo como o de fazer guerra. As cenas de crianças feridas e mortas nos bombardeios são claramente provas da estupidez de que o homem é capaz.

231176_464766696907017_2028598141_n

O bem não é abstrato, é objetivo, é muito concreto e somente pode ser manifestado nesse mundo quando convertido em ações praticadas. Qualquer ideia do bem é apenas uma ideia, é somente abstração até que se transforme em realidade corrente. Embora haja o ensinamento de que não exista o dualismo entre bem ou mal no nível da Iluminação, há também um famoso ensinamento sobre o que seja a prática Budista: “evitar o mal e fazer o bem”. Ora, não é necessário ser um budista, um cristão, um islâmico ou seja lá de que religião for para entender que esse é o pilar básico, fundamental e mínimo para se alcançar qualquer tipo de paz duradoura que seja.

O mal se apoia no medo, na raiva, na ignorância, no apego e nas demais emoções primitivas da mente humana. E também no desejo desenfreado de obter lucro, poder e ganho pessoal, impulsos fundamentais do instinto de sobrevivência que, quando deixados no comando da mente, transformam-na em máquina cega e insensível a serviço do ego.

13jul2014---manifestantes-protestam-em-hong-kong-china-contra-a-ofensiva-militar-de-israel-na-faixa-de-gaza-a-madrugada-deste-domingo-13-foi-marcada-pelo-pior-bombardeio-a-gaza-desde-que-israel-1405263637739_1024x702

A verdadeira prática religiosa, seja ela qual for, deve agregar pacificamente as pessoas, e não separar. Se uma religião ou convicção afasta seus seguidores dos outros por que simplesmente eles pensam diferente, então algo está fundamentalmente errado, pois a semente do conflito está lançada. Se você, em nome do Budismo, começa a discriminar as pessoas que não praticam meditação, então seria melhor largar tudo e ir jogar sinuca com elas, pois assim ao menos haveria certo grau de entendimento mútuo.

Tudo aquilo que promove sofrimento, separação e conflito é, em última análise, uma ilusão da mente, uma mentira. “Só a verdade liberta”.

Gustavo Mokusen.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s