Pão e circo

O que penso eu sobre essa copa de futebol que será realizada em Terra Brasilis e de todo o espetáculo proporcionado pelas grandes corporações aliadas politicamente aos interesses de manutenção do poder no mundo?

Para não cansar os leitores com os mesmos argumentos já tão desgastados pelo uso, mas nem por isso inválidos, tais como os investimentos que deveriam ser priorizados em outros setores do nosso país, a urgência de reformas não de estádios, mas de ruas, estradas e cidades, etc, etc, decidi brindar os amantes dos textos clássicos com uma carta que revela em seu conteúdo a milenar estratégia política de ministrar doses anestésicas no povo, de tempos em tempos.

Essa é a carta do imperador Vespasiano a seu filho Tito, datada de 22 de junho do ano 79 depois de Cristo – ou seja, há 1935 anos. Os termos em latim foram traduzidos entre parênteses.

pao e circo

“Tito, meu filho, estou morrendo. Logo eu serei pó e tu, imperador. Espero que os deuses te ajudem nesta árdua tarefa, afastando as tempestades e os inimigos, acalmando os vulcões e os jornalistas. De minha parte, só o que posso fazer é dar-te um conselho: não pare a construção do Colosseum. Em menos de um ano ele ficará pronto, dando-te muitas alegrias e infinita memória.

Alguns senadores o criticam, dizendo que deveríamos investir em esgotos e escolas. Não dê ouvidos a esses poucos. Pensa: onde o povo prefere pousar seu clunis (nádegas): numa privada, num banco de escola ou num estádio? Num estádio, é claro.

Será uma imensa propaganda para ti. Ele ficará no coração de Roma por omnia saecula saeculorum (um século de séculos), e sempre que o olharem dirão: ‘Estás vendo este colosso? Foi Vespasiano quem o começou e Tito quem o inaugurou’.

Outra vantagem do Colosseum: ao erguê-lo, teremos repassado dinheiro público aos nossos amigos construtores, que tanto nos ajudam nos momentos de precisão.

Moralistas e loucos dirão que mais certo seria reformar as velhas arenas. Mas todos sabem que é melhor usar roupas novas que remendadas. Vel caeco appareat (Até um cego vê isso). Portanto deves construir esse estádio em Roma.

Enfim, meu filho, desejo-te sorte e deixo-te uma frase: `Ad captandum vulgus, panem et circenses´ (Para seduzir o povo: pão e circo).

Esperarei por ti ao lado de Júpiter.”

 

colie

Vespasiano morreu no dia seguinte à carta. Tito inaugurou o Coliseu, com 100 dias de festa. Tanto o pai quanto o filho foram deificados pelo senado romano.

estadio

 

Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência.

Gustavo Mokusen.

Anúncios

3 opiniões sobre “Pão e circo”

  1. Simplesmente uma constatação, evoluímos pouco ao longo dos anos como sociedade Brasileira nos escondendo atrás da ideia de sermos um povo jovem, apenas 500 e poucos anos. Jovem de mais para pensarmos sobre assuntos importantes como política. Se tivermos bolsa família e futebol no domingo o nirvana esta garantido.
    O maior legado que a copa poderia deixar seria o acordar.

    Curtir

  2. Pôxa Gustavo você é mesmo um iluminado, a tempos eu bato nesta mesma tecla, o chato é que no Brasil a gente está sempre atirando no vazio, sem atingir qualquer coisa. Parabéns pela postagem.

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s