Sobre samurais e gatinhos

samu

De fato, o samurai não tem dúvidas se corta ou não. A famosa síndrome do Piu Piu não passa nem perto da sua mente – “Eu acho que eu vi um gatinho…” “Será que eu vi um gatinho?”…

Wittgenstein escreveu: “Não pense, pule”. E fecha seu Tractatus da seguinte forma: “sobre o que não se pode falar, deve-se calar”. Com isso expressou claramente os limites do seu trabalho. Sua forma enérgica, objetiva e clara de filosofar ficou bem conhecida, e ele mesmo declara, na abertura da sua obra de estreia que “acredito ter resolvido de uma vez por todas as questões a que me propus trabalhar, e também ter banido de vez do campo da filosofia aquelas que não podem ser resolvidas”. É claro que anos mais tarde ele volta atrás e revê alguns pontos cegos do Tractatus, mas o fato é que ele, naquele momento da publicação, não possuía dúvidas sobre o que estava fazendo. E convenceu metade do mundo disso, até ele mesmo declarar no futuro que havia sim falhas que ainda deveriam ser resolvidas.

Buddha declarou quando decidiu sentar embaixo da árvore de Bodhi: “não me levantarei daqui até que realize a Iluminação, meus ossos podem se quebrar, meu sangue diluir e minha carne apodrecer, mas daqui eu não me levantarei”. Depois de oito dias sentado exclamou: “eu e todos os seres senscientes alcançamos juntos a Iluminação Suprema”. Da mesma forma, nenhuma dúvida aí. Piu Piu nem de longe. É essa força de decisão, sem conflitos, que nos faz avançar, superar limites e chegar a novos horizontes.

Tem outra citação que gosto muito: “e não sabendo que era impossível, então ele foi até lá e o fez”. OK, essa é ligeiramente diferente, mas vai ao mesmo ponto nevrálgico: geralmente nossos limites são frutos das nossas próprias conformações mentais.

Tudo bem, a dúvida é uma emoção como outra qualquer e pode às vezes emergir na cabeça. Tudo bem, você pode sacar sua espada de samurai e então cortar o Piu Piu em dois, assim não restará dúvidas da sua firmeza de manejo da espada, e será assim merecedor dos cumprimentos marciais. Mas cortar o Piu Piu em um só, aí sim, serás digno de uma profunda reverência.

Gustavo Mokusen.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s