Não é por causa de R$ 0,20…

def

Eu não poderia deixar de falar algo sobre tudo o que está ocorrendo nesses últimos dias em nosso país, mesmo porque isso virou febre na internet e não falar dos protestos soaria como alienação politicamente incorreta, não que eu me sinta compelido a escrever, mas, antes, entender o fenômeno de que o tiro vem saindo pela culatra, a confusão do pão, do circo, da lona colocada ao avesso, no progresso da ordem em avanço dentro do caos…

O politicamente correto, cheio da herança conceitual da cultura do Tio Sam copiada e empurrada goela abaixo, nem sempre está comprometido realmente com o, de fato, correto. A corte  nunca esperaria ver seu sonho do espetáculo começar a desabar, não nesse país, o país do futebol onde o rei Pelé e a rainha Xuxa trabalham para a mesma emissora – e não foi nem por causa de vinte centavos, mas sim pela violência (também copiada do modelo fracassado dos filmes americanos de bandido e mocinho), falta de compreensão e, pela milésima vez, manobra estratégica de morder e assoprar (o apito no meio de campo) ao mesmo tempo.

Eu apenas desejo que a não violência seja o farol de todo o processo de entendimento, seja ele qual for, e que nossos hospitais, escolas, transportes e tudo o mais o que deveria ser essencial e não acessório possam ter também o padrão Fifa de qualidade que estão tentando colocar nos estádios, porque nem só de pão e circo vive o homem.

Gustavo Mokusen.

“City’s breaking down on a camel’s back
They just have to go ‘cos they don’t know wack
So all you fill the streets it’s appealing to see
You won’t get out the county, ‘cos you’re bad and free
You’ve got a new horizon It’s ephemeral style
A melancholy town where we never smile
And all I wanna hear is the message beep
My dreams, they’ve got to kiss, because I don’t get sleep, no…”
“A cidade está quebrando nas costas de um camelo.
Eles apenas tem que ir, porque eles não sabem nada
Então todos vocês enchem as ruas, é atraente de se ver
Você não sairá da região, porque você é mau e livre
Você tem um novo horizonte, é um estilo efêmero
Uma cidade melancólica onde nós nunca sorrimos
E tudo o que eu quero ouvir é o bip da mensagem
Meus sonhos, eles têm que beijar, porque eu não consigo dormir, não…”
Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s