Comparação e Sabotagem

Nós possuímos uma oportunidade incrível de viver nossas próprias vidas, uma oportunidade única e absolutamente nova a cada instante, e isto significa que tudo está se renovando a cada momento e que podemos aproveitar esse constante fluxo da realidade para nos realizarmos junto com ela. Ou seja, temos a inestimável possibilidade de escrever nossa própria história, nosso próprio livro da vida e assim trilhar o caminho que está ao nosso alcance com alegria e plenitude, o caminho que nos cabe percorrer e que, sem dúvida, é intransferível aos outros.

Porém, na prática das nossas vidas às vezes complicamos muito nosso caminho e comprometemos nosso bem estar e harmonia. Boa parte dessa confusão que criamos está relacionada às comparações indevidas que fazemos compulsivamente entre nosso caminho e o caminho dos outros. A comparação, que deveria ser apenas uma ferramenta intelectual de mensuração, torna-se então fonte de infortúnio, frustração e sofrimento mental. Comparamos posses materiais, status social, poder de influência, relacionamentos e até mesmo comparamos nossos corpos físicos. O problema da comparação compulsiva é que ela distorce a realidade e nos torna cegos para perceber a relatividade de tudo o que existe. A comparação é o oposto da aceitação. Quando você compara sua vida com a dos outros, provavelmente você irá se colocar “acima” ou “abaixo”, “melhor” ou “pior” e assim irá confrontar sua realidade com a realidade alheia, mas tudo isso é uma ilusão de ótica pois você está tentando planificar e simplificar a complexidade incomparável que é a trajetória individual de cada ser no Universo.

Quando você compara dessa forma, você perde duas vezes: uma porque você perde as oportunidades reais e disponíveis que estão à sua volta quando fica olhando demais para a vida dos outros, e outra porque a tendência de quem compara muito é a imitação, e imitar te faz perder as possibilidades futuras do seu próprio caminho.

Sim, quando você compara demais uma ilusão começa a tomar conta da sua mente e a ideia equivocada da repetição começa a operar. Você começa a acreditar que repetindo o que o outro faz ou deixa de fazer você será supostamente bem sucedido da mesma forma ou evitará o insucesso indesejável. E assim o mecanismo da imitação, que é consequência da comparação, começa a dirigir o que deveria ser organizado por nós mesmos, com autenticidade e criatividade.

Quando você compara compulsivamente sua vida com a dos outros, você tende a imitar, e na imitação nenhuma realização autêntica pode existir. Você irá imitar até se sentir exausto e infeliz, até sabotar todas as suas possibilidades reais. A comparação é uma forma de auto sabotagem.

Viver a vida que nos cabe da melhor forma possível é a atitude mais sábia que existe.

Você tem um cesto de laranjas maduras na sua mesa, então você deveria simplesmente aproveitar da melhor forma essas laranjas, seja chupando uma a uma, seja fazendo um suco, bolo ou qualquer outra coisa útil com elas. Agora, não faz nenhum sentido você se tornar infeliz porque seu cesto de laranjas maduras não é aquele cacho de uvas italianas que você viu na quitanda da frente, um cacho que você nem sabe se está maduro ou não, se é azedo ou doce. Também não adianta nada comparar uma laranja com uma uva, as características de uma são totalmente inaplicáveis à outra.

No fim das contas resta uma boa pergunta: se não podemos viver com harmonia nem a própria vida que nos cabe devido à tormenta da comparação, qual outra seria então possível de ser vivida? Qual outro caminho seria possível de ser trilhado que não fosse aquele dentro do qual caibam nossos próprios passos e nossas próprias pernas, ou seja, a nossa própria senda?

Gustavo Mokusen.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s