Corrida maluca

Por   Márcia Cândido

Já viu aquele ratinho correndo dentro de uma gaiola, sem rumo e sem sentido? Dentro da gaiola, uma roda, onde ele gira sem parar. Às vezes, a gente se sente assim. Correndo, freneticamente, para chegar ao fim do dia, exaustos, experimentando a sensação de que não fizemos tudo que tínhamos agendado.

Muita calma nessa hora. Aquele ratinho tem um motivo para correr tanto: ele precisa gastar energia. Muitas vezes nosso sentido deve ser o inverso. A correria pode até ter seus motivos, mas não podemos nos esquecer de que o silêncio também é importante. Diminuir a velocidade é fundamental.

Por meio do silêncio, entramos em contato com nosso eu profundo. Quando diminuímos o ritmo, acalmamos corpo e mente e provocamos paz e leveza ao nosso redor.

Tranquilidade e mente clara são as marcas destes preciosos momentos, quando também aprendemos a perceber nossa natureza, a reconhecer sentimentos e a lidar com eles.

Se imprimirmos a mesma velocidade da roda do ratinho, que está na gaiola, em nossa vida, muitas coisas vão passar e não vamos aproveitá-las.

Temos que chegar e vamos chegar lá, mas com qualidade e sabedoria.

Eu fico por aqui, até breve!

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s