Cuidado com o jacaré!

Já há algum tempo atrás recebi o texto abaixo através de um email de um amigo, que diz respeito sobre gestão de prioridades:

“Eu ouvi uma frase num Congresso de Tecnologia da Informação em Los Angeles, lá pelo final dos anos 70, a qual nunca mais esqueci. A frase era assim: “Se você tem um jacaré a lhe morder as pernas, a tendência natural é esquecer que seu objetivo principal era drenar o pântano“. A metáfora é muito poderosa. É claro que você, que recebeu a missão de drenar o pântano, ao entrar nele e ser mordido por um jacaré imediatamente esquecerá tudo e se focará em matar o desgraçado do jacaré.

 Esse jacaré é o nosso dia-a-dia. Esse jacaré representa o nosso agir sem planejar, sem parar para pensar, o famoso engatar uma coisa na outra. Relembre o seu último dia de trabalho. Dirigindo no trânsito, você fez os planos do dia, organizou a agenda, planejou o tempo a ser distribuído de acordo com suas prioridades. Aproveitando o congestionamento, fez até uma lista usando uma folha do caderno que seu filho esqueceu no carro. Acabou de estacionar e do seu lado um outro gerente diz: “Não se esqueça do relatório que você me prometeu para hoje!!”.

 Pronto, o primeiro jacaré te pegou!! Aí é vapt, vupt, paulada no jacaré, e você consegue chegar na sua sala. Mal sentou, toca o telefone! O chefe!! “Você viu os resultados das vendas de ontem? Você tem que ir lá na filial falar com o supervisor!”.

Xiii… O segundo jacaré te pegou e esse tem a boca grande! De novo paulada para todo lado e você tenta voltar ao plano original, quando entra na sua sala um funcionário que acaba de receber uma proposta do concorrente com 25% de aumento no fixo e 50% de aumento no variável. Jacarezão de boca aberta, e esse é dos cascudos. Senta, conversa, argumenta, discute, se emociona e a dor da mordida você já nem sente. Consegue adiar a decisão dele até você falar com o RH.

 Você olha para a lista, aquela feita no caderno do seu filho, já são quase duas horas da tarde e você nem almoçou. Come uma barrinha de cereal e abre o e-mail. Pulam dois jacarés filhotes, dessa vez querendo morder a sua mão. Trinta e sete e-mails! Alguns com horário da madrugada. E você pensa que jacaré dorme? Jacaré competente manda e-mail à 1h35 e ainda fala que vai trabalhar mais um pouco. Ao fim do dia, exausto, faminto, sem ter conseguido tomar um café! Você olha a sua lista de prioridades e se sente um lixo! O que é que eu fiz hoje?? Nem o primeiro item!

 E como sair dessa? Trabalhando incansavelmente o conceito de prioridade. As suas prioridades são aquelas relacionadas com suas metas, são as tarefas que somam valor, são as mais significativas e que claramente geram resultados positivos em sua vida pessoal ou profissional. Não confunda os conceitos de urgente e importante. A urgência é temporal, tem a ver com a cronologia das coisas, e a importância tem a ver com contexto e conteúdo. Trabalhe suas prioridades. Essas sim reúnem o melhor da urgência e da importância, pois foram planejadas por você e de acordo com suas metas e objetivos. Não se deixe iludir pelo fato de, hoje, você conseguir matar só três ou quatro jacarés por dia. No final você vai ser mesmo avaliado é pela drenagem do pântano.”

Embora a narrativa tenha sido focada no ambiente profissional, o conceito de prioridade pode e deve ser aplicado em todas as demais áreas da vida: nas relações sociais, nas relações afetivas, na vida escolar e acadêmica, no planejamento de uma viagem ou simplesmente quando vamos escolher a roupa que iremos usar no dia.

A grande e poderosa aplicação do conceito de prioridade é o alinhamento das ações com nossas metas. Claro, você deve ter antes de tudo suas metas bem delineadas. A partir daí, a pergunta básica é: o que, prioritariamente, concorre para alcançar os objetivos que tenho? Comprar o 34º par de sapatos ou poupar para amortizar o financiamento da casa? Ir a uma festa hoje a noite ou descansar para a prova de amanhã?

Essa análise pode parecer elementar, mas muitas vezes perdemos de vista nossos objetivos porque ou a demanda ao redor é grande, e isso desorganiza nossa perspectiva, ou porque somos atraídos por algo que nos tira da direção desejada. Entretanto, ao utilizar o conceito de prioridade provocamos uma retificação entre nossos desejos e ações, ou seja, alinhamos o querer com o fazer.Não se esqueça de que o conceito de prioridade também pode ser aplicado a um grupo, não se restringindo somente aos objetivos individuais. Por exemplo, podemos nos perguntar quais ações contribuem ou não para os objetivos coletivos de uma equipe, grupo, família ou até mesmo uma sociedade. Aliás, essa é uma ótima prática para flexibilizar nossos desejos egoístas.

Votos de Luz,

Gustavo Mokusen.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s