Meditação diária sobre a morte

Por Gislaine D’Assumpção

À noite, quando puder deixar de lado as  atividades do dia, você deveria praticar uma série de contemplações meditativas  semelhantes a estas:

Está bem, logo estarei  dormindo. Quantas pessoas foram dormir e nunca mais acordaram? Ao me deitar,  pode ser que não acorde mais. A morte não é tão complicada assim. É simplesmente  uma questão de não se conseguir fazer uma inspiração. Com isso eu estaria morto.  Isso poderia acontecer comigo hoje à noite durante o  sono.”

Então olhe para sua vida de  modo crítico e honesto, e reflita, “Se eu morrer esta noite durante o sono, o  que fiz hoje do meu dia? O que fiz da minha vida? Meus atos foram benéficos ou  prejudicias?

Comece confessando, “Fiz  a  mesma coisa de novo. Prejudiquei os outros. Eu os magoei. Comportei-me de forma  errada. Sei bem o que é, mas repeti o erro”.  Então aceite a absolvição daquele que  você reconhece como um ser de sabedoria perfeito. Então,  tomando o ser de sabedoria como testemunha, reafirme sua intenção de beneficiar  os outros por todos os meios ao meu alcance, até que eu realmente adquira o  poder da iluminação para trazer-lhes perfeita paz e  felicidade.

Tão importante quanto  reconhecer seus erros, é reconhecer quando suas ações mostraram bondade, e onde  suas atividades  de corpo, fala e mente criaram benefícios. A  virtude de tais atividades criam méritos que são dedicados generosamente,  com um coração puro e altruísta, para o benefício imediato e final de todos os  seres. “Pela força desta dedicação, possam todos os seres encontrar felicidade,  e possam todos, sem exceção, alcançar as qualidades da sua natureza iluminada  intríseca”.

Purifiquei meu karma.  Assumi o compromisso de trabalhar sem egoísmo pelo benefício dos outros.  Dediquei minha acumulação de mérito à felicidade deles. Agora, se morrer hoje à  noite, não terei  arrependimentos”.

Medite agora sobre sua  morte.  Com todos os  detalhes.

Estou morrendo, mas todos  morrem. Sinto que minha vida foi um sonho que agora vai chegar ao fim. A morte  parece muito familiar. Sei que já passei por isso antes. Vida e morte – são  transições que preciso fazer. A escolha que tenho está na intenção da minha  prece, na força da minha meditação e na decisão de usar a minha conexão  espiritual com o ser de sabedoria em quem tenho  fé”.

Pela virtude acumulada em  minha vida, possa eu, assim como todos os outros seres que cruzarem a porta da  morte, encontrar renascimento em um estado de consciência  pura”.

Então, deixe que sua  consciência essencial junte-se, de modo inseparável, com a essência, com o  coração da sabedoria perfeita.

Finalmente, concluindo  a  meditação da noite sobre a morte, recorde-se da impermanência e do  sofrimento que ela traz a todos os seres, e deixe sua compaixão expandir-se do  mais fundo do seu coração-mente.

Expresse então sua aspiração  à iluminação com o seguinte pensamento:

De agora em diante, até a  iluminação, vou trabalhar sem cessar pelo bem-estar dos outros seres. Faço voto  de, a cada momento, reduzir minhas falhas e aumentar minhas qualidades de  compaixão e sabedoria. Ao seguir este caminho espiritual e o mérito que ele  gera, possamos eu e todos os outros seres ficar livres  do sofrimento e consumar nosso potencial inato de  iluminação.”

A seguir abandone todas as  atividades da mente e relaxe.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s