Sempre em frente

Hoje eu gostaria de compartilhar com vocês algumas impressoes que estou tendo daqui do México, sempre lembrando que a acentuaçao do post fica comprometida devido aos teclados limitados que temos aqui.

Na verdade, um grande hobby que tenho sao as caminhadas, os Trekking`s. Sempre digo que as caminhadas sao uma porta para o autoconhecimento, simplesmente porque quando se caminha tem que se estar bem atento ao presente, à realidade que se apresenta. Entao sempre procuro caminhar na natureza, unindo o útil ao agradável.

Este ano, eu e o Leo (um ex-aluno de Física e grande amigo de mais de 10 anos de caminhada) resolvemos encarar a expediçao Maya, conheçendo os principais sítios arqueológicos do México. Ontem estivemos em Teotihuacan, famoso sítio com as pirâmides Maya, e hoje caminhamos por El Tajín. Fabuloso, nem preciso dizer.

Mas o ponto que gostaria de tratar aqui é o seguinte: fizemos um acordo que essa expediçao seria “sempre pra frente”, ou seja, que nunca voltaríamos no caminho percorrido, sempre interligando uma cidade com a próxima. Nao importa em qual direçao vamos, mas nunca voltamos à cidade anterior. Se estamos no hotel e vamos visitar um sítio, temos que levar as mochilas porque vamos sair da cidade e ali nao voltamos mais.

Entao nao tem jeito, nunca repetimos um trajeto. Hoje estavamos em uma cidade, na rodoviária, tentando comprar uma passagem para o que seria nossa proxima conexao, mas os bilhetes haviam acabado. Soluçao: compramos para outra cidade no meio do caminho, porque ali nao podíamos ficar.

É claro que essa experiência é muito interessante. O ponto é que forçamos a mente a praticar o estado alerta, desapegado, desobstruído, pois nao haverá repetiçao em nenhum momento. Nao há zona de conforto. Se o planejado nao dá pra fazer, entao temos que replanejar ali mesmo, na hora. E isso é exatamente o contrário do que normalmente praticamos em nosso dia a dia, onde procuramos sempre reforçar a zona de conforto repetindo as fórmulas que deram certo. Passamos a vida cotidiana pensando que podemos repetir nossos dias, acreditando que os dias se repetem. Mas na verdade, eles nao se repetem.

O fato de que uma soluçao ou decisao deu certo em alguma situaçao, isso apenas significa que naquelas condiçoes ela funciona. Mas a vida muda o tempo todo, assim como as condiçoes que nos cercam. Entao, nunca há repetiçao, um dia nunca será como o outro.

Temos que improvisar a todo momento, criar novas soluçoes. Sempre em frente, a vida nunca vai para trás. O sol é sempre novo e cada dia é diferente – isso pode ser experimentado quando tem-se a intençao de ir sempre para frente.

Votos de luz,

Gustavo Mokusen.

Anúncios

Uma opinião sobre “Sempre em frente”

  1. I am enjoying your journey in Mexico through your words. I remember visiting Teotihuacan and other incredible archeological sites. The history is very rich. i just finished reading a book called
    “Planetwalker” by John Francis, a man who chose to walk (an not ride in any cars or motorized transport) for 17 years. He also did not speak during this time but managed to interact with many people. I think you would enjoy it.

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s