Mudanças no local de trabalho

Por Márcia Cândido

Presto assessoria a uma instituição que tem como princípio promover mudanças de pessoal com muita freqüência. São profissionais treinados, qualificados e altamente habilitados para prestar o serviço em quaisquer localidades e, portanto, estão constantemente em movimento, inclusive geográficas.

Às vezes me pergunto se tais mudanças são saudáveis, do ponto de vista humano e da produtividade. Sempre que são provocadas alterações na rotina de um profissional, vejo muitas outras situações de mudanças a reboque, alterando todo um estilo de vida, inclusive envolvendo a família. Abre-se um leque de transformações.

Caso a movimentação tenha sido provocada por motivos alheios à vontade do profissional, a situação fica ainda pior. Um lado seu (consciente ou inconsciente) se rebela, enquanto o outro lado, por questões de sobrevivência, tenta se adaptar, o mais rápido possível. Enquanto isso não acontece, o humor fica alterado, a produção cai e há um registro de conseqüências, também, nas relações interpessoais. Perfeitamente compreensível. Para conseguir pegar o bonde que já está andando há muito tempo, este profissional vai precisar passar por um período de adaptação à nova realidade.

Sair da zona de conforto não é fácil. É difícil, tanto para quem sofre a mudança e vai para outros locais, quanto para aqueles que ficam, pois estes também terão que se adaptar ao novo modelo de gestão. Mudanças precisam ser sempre benvindas. Infelizmente, muitos as aceitam de bom grado somente quando se encaixam em seus projetos de vida. Quando elas contrariam os planos, fica complicado.

Frente a toda mudança é hora de colocar em prática virtudes como a paciência, a tolerância e, claro, como necessidade faz o sapo pular, muita sabedoria para driblar o que vem depois disso. É também o momento de pensar nos ciclos da natureza: quando um ciclo se fecha é preciso abrir outro. Por que a vida continua.

A todos que passam por este momento, muita calma para enfrentar esta hora e até nosso próximo encontro.

Anúncios

Uma opinião sobre “Mudanças no local de trabalho”

  1. Obrigada Márcia! Um grande abraço! Ah, tem um hai kai do Leminsky que se encaixa muito bem ao texto: “se nem for trans/se trans for mar”

    😉 Thaís

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s