A luz que não se apaga

Este é o primeiro post que inaugura o ALD. No dia de hoje, primeiro de janeiro de 2012 e também primeiro dia da primeira lua crescente do ano, eu gostaria de falar sobre uma luz muito poderosa – uma luz que nunca se apaga e, além disso, uma luz que não produz sombras.

Dizem que há muito tempo atrás existia uma ciência secreta chamada alquimia, e que os alquimistas eram aqueles homens que buscavam transformar metais brutos em ouro puro. Então, a alquimia seria essa ciência da transformação de coisas vulgares em coisas raras. Eu não sei se isso realmente aconteceu, se esses homens conseguiram a proeza de transformar metais comuns em ouro, mas o fato é que a questão da alquimia sempre representou uma excelente metáfora para outra transformação que o homem sempre, sempre buscou: a transformação interior dos sentimentos obscuros e emoções grosseiras em consciência elevada e iluminada. Acredito que, quando os antigos falavam em transformar substâncias em ouro, eles estavam se referindo indiretamente a outra grande arte, a arte da transmutação mental, a partir da qual o verdadeiro alquimista conseguiria transmutar toda energia desqualificada em uma força construtiva e positiva. Interessante é que os alquimistas muitas vezes usavam representações simbólicas: por exemplo, o ouro era representado também como o planeta Sol. Isso porque o calor e a luz do fogo eram vistos como elementos fundamentais no processo de alquimia, sem os quais não havia possibilidade de transformação. Nesta perspectiva, a verdadeira transmutação alquímica representava uma transformação interior de consciência. Transformar em ouro, depurar, transmutar, luzir, iluminar.

Estamos em plena era das grandes transformações. Mudanças sérias estão ocorrendo no planeta, na nossa sociedade, no nosso estilo de vida. Nada mais parece permanecer por muito tempo em situação estática, a velocidade das transformações é cada vez maior e em grau de complexidade crescente. Para incrementar, a abrangência e o impacto de qualquer transformação é hoje global. A mudança é, assim, uma necessidade, uma ordem.

O mundo é mudança em si. Mundança. Mundo que dança.

Eu gostaria de lhe dizer agora, caro leitor, duas coisas bem realistas. Primeiro: voce não pode mudar o mundo inteiro a seu gosto, do jeito que você quer, e nem fazer a dança parar. A música continuará a tocar, com ou sem seu consentimento. Segundo: você tem o poder de mudar a si mesmo. Você pode mudar e aprender o ritmo, e aprendendo o ritmo você pode dançar bem, pode até mesmo improvisar e criar movimentos que podem impressionar. Você pode fazer isso explorando o melhor de si mesmo.

Você pode fazer assim porque dentro de cada um de nós existe um laboratório de alquimia muito poderoso e capaz de transmutar crenças, sentimentos, percepções e atitudes. Nesse laboratório há um fogo aceso emitindo uma luz de transformação que nunca se apaga, e essa luz é a nossa consciência existencial, nossa natureza iluminada que arde a vida toda. Essa natureza iluminada é que permite a você todo tipo de experiência, compreensão e ação neste mundo, é a capacidade humana de apreender; ela nasceu com você, mas é anterior a isso, pertence ao Universo, e por isso não irá se apagar ou se extinguir com a morte do corpo. De fato, o que acontece antes ou depois  da nossa existência atual é difícil de saber, mas aquilo que você decide fazer com essa luz neste momento é o que  importa para você e para as pessoas que te cercam, e isso é de sua única responsabilidade. Essa luz, misteriosamente, também não produz sombras, pois tudo o que existe no Universo pode ser abarcado dentro dessa expansão da consciência; não há efeitos colaterais em seu uso.

Os alquimistas estavam certo: é possível transmutar a consciência usando essa luz.

A grande e poderosa pergunta que quero lhe fazer agora é: como você tem usado sua natureza iluminada, sua luz interior? Tentando transmutar pedra em ouro, isto é, o mundo externo, ou trabalhando na transformação da sua própria consciência? Gandhi dizia que devemos ser a mudança que queremos ver no mundo. Isso significa que melhor e mais eficiente do que tentar mudar aquele chefe mal humorado ou a sogra que não pára de dar palpite é transformar a nossa perspectiva sobre eles e desenvolver uma postura mais positiva, mais construtiva diante dos desafios que temos em nossas vidas.

Mais um ano novo se inicia, e eu não quero apenas desejar-lhe um 2012 cheio de paz, alegria, saúde, prosperidade e sabedoria. Eu sinceramente gostaria de ir além e lhe fazer um convite: o de construir tudo isso a partir de uma transmutação interior diária, efetiva, realista, para que possamos esperar menos e agir mais por nossas bençãos e iluminações. Para que possamos culpar menos o mundo pelos problemas que temos e começar a construir a realidade que desejamos viver.

Eu gostaria de lhe convidar para ser coautor do mundo. A partir de dentro, usando a luz que nunca se apaga.

Em todos os dias deste ano que se inicia o projeto ALD estará mantendo acesa a chama do autoconhecimento, do equilíbrio emocional, da gestão pessoal e estratégica, da negociação de conflitos; estará cultivando a inteligência espiritual, a liderança, a alquimia interior e a filosofia da ação. E eu lhe convido a participar e compartilhar disso tudo, trazendo a sua própria luz pessoal para o ALD, dividindo com todos nós o que há de melhor em você. Seja muito benvindo!

Você nunca irá saber exatamente quais serão os resultados de uma mudança que decide realizar em sua vida; mas se você continuar a agir da mesma forma como sempre fez, nada de novo acontecerá.

Seja luz em seu próprio dia.

Com votos de Iluminação,

Gustavo Mokusen.

Anúncios

2 comentários em “A luz que não se apaga”

  1. Belo texto, belo propósito!
    Essa iniciativa é um grande incentivo para que nos esforcemos mais na busca pelo autoconhecimento e autodesenvolvimento.
    E que não se engane quem pensa que a busca pelo equilíbrio se faz com simples passividade.
    Os alquimistas já prenunciavam: a busca por aquilo que é raro e valioso, não obstante a simplicidade aparente de sua composição, demanda muito esforço, muito trabalho e dedicação.

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s